Notícias

Carta Aberta a População de Jacareí

15/07/2015, às 11:41


<?=$oRegistro->Titulo?>

O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de São José dos

Campos e Região vem a público comunicar a população usuária da Santa Casa de

Misericórdiad e Jacareí que os trabalhadores(as) entrarão em grevea partir de 06/07/2015,

podendo caso não haja interesse da Administração da Santa casa em celebrar acordo

coletivo de trabalho e por fim ao assédio moral, iniciar o movimento paredista (greve) por

tempo indeterminado.



Os obreiros( as) que prestam serviços na Santa Casa ha muito, vêm questionando junto a

administração as péssimas condições de trabalho, muitos auxiliares e técnicos de

enfermagem são agredidos por pacientes ou acompanhantes por culpa da administração que

não providencia meios adequados para que os mesmos possam dar um atendimento melhor

aos pacientes. Falta medicamentoa, alimentação é considerada fraca, falta roupa de cama,

falta mais funcionários para atender a demanda de pacientes , sofrem assédio moral no local

de trabalho ,recebem salários baixos,o descumprimento da legislação trabalhista no que se

refere ás férias, o não pagamento de salários até o 5" (quinto) dia útil de cada mês, o não

fornecimento dos holerites junto com os salários, fornecimento de cesta básica fora do

prazo previston a convenção coletiva, valor da cesta básica não reajustado, etc.



Na situação em que se encontra a Santa Casa, conforme foi divulgado na mídia, quem corre

risco de vida é a população usuária, por que sem medicamento e outros materiais

necessários para o atendimento adequadoe sem funcionários suficientes para atender os

muitos usuários que depende deste hospital e nas condições em que trabalham os técnicos e

Auxiliares de enfermagem e demais profissionais da Santa Casa, que para sobreviver são

obrigados a trabalhar em mais de um hospital em razão do mísero salário pago aos

empregados do referido hospital, muitos trabalham doentes, pois não dão a eles o direito

de afastamento por atestado médico, como se os mesmos fossem de ferro.



POR TAIS RAZÕES É QUE OS TRABALHADORES DECIDIRAM EM

ASSEMBLEIA, PARALIZAR SUAS ATIVIDADES LABORAIS POR TEMPO

INDETERMINADO A PARTIR DO DIA 06 DE JULHO DE 2015.



A DIRETORIA



 



Click aqui e leia o documento